por VocêMal de amor eterno

Por Ssmaia Abdul

Mãe. Quantos significados cabem nesta palavra? Infinitos, talvez. Mas hei um que acabo de encontrar: Mal de Amor Eterno. Mamãe: Mal de Amor Eterno elevado ao quadrado. Pode parecer um tanto estranho, por conter a palavra “mal”. Mas nesta definição o mal quer dizer algo inacabável, que não tem fim.

Sim, ser mãe é sofrer o “Mal de Amor Eterno”. Mas creio que todas as mães não se queixam de sofrer deste mal. Ao contrário, trazem em si a vontade de derramar o Amor Eterno sobre seus filhos. E quantos amores, de tantos tamanhos, de tantos sabores, por toda a Eternidade.

E as mães? Quantas mães, quantos tipos de mães? Quantos nomes têm essas mães? Quantos jeitos cada uma têm de ser e estar como mãe? Ah, infinitos nomes, milhares de jeitos. Cada uma à sua maneira, mas todas, com o Mal do Amor Eterno em seus corações.

Ah! Tem a mãe da mãe, a mãe do pai, a mãe biológica, a mãe adotiva, a mãe que não é nem biológica nem adotiva, mas que em algum momento da vida sentiu-se mãe. As tias-mães, as avós mães, também consideradas mãe pela segunda vez. Os pais mães, as irmãs mães, as madrinhas mães, as comadres mães.

Ah! Quantas Mães. A Mãe Terra, a Mãe Natureza, que tudo nos dá, tudo nos provê. Muitas vezes, assistem calmas e silenciosamente tudo o que nós, seus filhos, fazemos com elas. Outras vezes, revoltam-se por ficarem tristes com nossas condutas e tenho certeza de que devem chorar muito.

Afinal, essas mães também sofrem do Mal de Amor Eterno.

Como Canta a música “Recado da Mãe Divida”1: - Mãe Divina eu quero ser um filho realizado. Que possamos cuidar mais de nossas mães, de todas as mães, sem mistérios, sem preconceitos, sem julgamentos e que todos nós, filhos possamos experimentar um tantinho do Mal do Amor Eterno para que possamos, um dia, nos tornar um filho Realizado!

1 Música Recado da Mãe Divina, do multi-instrumentista e cantor Chandra Lacombe. Natural de Brasília tornou-se um dos maiores expoentes mundiais do autoconhecimento e da música new age em sua vertente mais espiritualista. Fonte: www.chandralacombe.com
Ssmaia Abdul é psicóloga, terapeuta narrativa com especialização em práticas colaborativas.

Letra da Música RECADO DA MÃE DIVINA:

Vem surgindo um novo tempo,
Traz glórias do divino
Mais puros e atentos
Nos tornamos canais do infinito.

Mãe divina eu quero ser
Um filho realizado
E é perante o seu poder
Que me entrego pra se libertado

Como um rio que corre para o mar
Correntezas carregam o medo
Confiança para atravessar
A fronteira do eu derradeiro

Não há desculpas para se escorar
Já foi dito a hora é essa
O tempo é de se integrar
Abraçando o que ainda resta

Estou morrendo para o passado
E nem anseio pelo o futuro
Minha coroa tem brilho dourado
Provo o néctar do amor maduro


Os artigos e reportagens, quando assinados, não refletem necessariamente a opinião do Site da Granja e são de inteira responsabilidade de seus autores.


  • Comentários (0)
  • Comente aqui
  • Indicar para amigo(a)
  • Imprimir
Nenhum comentário.

Preencha os campos abaixo:

Nome:
E-mail:  Exibir e-mail
Título:
Comentário: 
Seu comentário sobre essa matéria, será avaliado
e publicado no prazo máximo de 48 horas.
30N   

Indique esta notícia a um(a) Amigo(a):

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome Amigo(a):
E-mail Amigo(a): 

Varal Com Texto - Você

Você

Varal com texto
Espaço aberto para ensaios, poesias,
crônicas, contos, devaneios...
Mande o seu!



Todos os direitos de reprodução e representação reservados.

newsletteranuncie

Receba nosso informativo semanal

Arquivo

  • Mal de amor eterno
  • Pecador Pedágio
  • Para refletir nestes primeiros dias do ano
  • Mais que um cavalo, um amigo
  • Morre o professor e ex vereador Samper
  • Sem cesta e sem frescura
  • Teu Eterno Amante
  • Aos pais, com carinho
  • Procura-se uma bengala
  • O japonês e o sapo
  • Chorar faz bem. Até debaixo d’água.
  • Muito além de um balcão
  • Simão e seu Projeto "Isto é Brasil"
  • "Faiô”, mas deu certo
  • Sonhos, metas e desejos para 2011: Um Ritual de Passagem!
  • Preto no Branco
  • O Brasil e o Oscar
  • Mata Atlântica derrubada em Osasco
  • Levando a Vida em Paz
  • Cacá Diegues: Cultura & Política
  • A Tábua de Salvação
  • Pessoas "Não Santas"
  • O pulsar de Saramago
  • Olá, como vai?
  • Dormem as Mães dos Guerrilheiros
  • Ousadias da Vida!
  • JK e os 50 anos de Brasília
  • O Silêncio e o Beija-Flor
  • Sabedoria caipira
  • Há 46 anos...
  • Mãe Azul
  • Glauco, o Cartunista
  • Mulher
  • Minha Primeira Árvore de Natal
  • O Reino das Fadas Cor de Rosa
  • Reflexões por Ssmeia
  • Utopia ou Realidade
  • Picasso e o golpe do guardanapo
  • Silvio Tendler, Utopia & Barbárie
  • Reeducação
  • Relacionamentos...
  • O que o amor não faz?
  • Gravidez por Risomar Fasanaro
  • As Pipas
  • Zune, zune... por Jany
  • A mala amarela por Silvia Rocha